Pessoas com Covid-19 são amarradas a macas por falta de sedativo em hospital público

Triste realidade

Pessoas com Covid-19 são amarradas a macas por falta de sedativo em hospital público

Divulgação

Em matéria veiculada nesta segunda-feira, 22, no Jornal Nacional da TV Globo, mostra pacientes amarrados a macas no Hospital Municipal Jofre Cohen, em Parintins, 370 km de Manaus.

O motivo seria a falta de sedativo para pessoas internadas em estado grave. Elas passaram o fim de semana amarradas por gazes nas próprias macas.

Segundo a presidente da Associação de Medicina Intensiva Brasileira, a situação de não ter sedativo é correto amarrar o paciente e que pode acontecer quando acabar o efeito da sedação.

“A primeira coisa que pode acontecer é uma auto-extubação. Ele tira o tubo e isso pode levar, inclusive, a uma parada cardíaca. É desumano a gente pensar em uma pessoa que vai ser mantida em uma ventilação mecânica, em uma ventilação artificial, sem estar sob analgesia e uma boa sedação. Porque ela vai sentir desconforto, ela vai sentir ansiedade, ela vai sentir medo. E tudo isso vai levar a consequências muito graves mesmo que não na hora, no futuro. Pode levar a várias consequências traumáticas para essa pessoa”, explica Suzana Lobo, presidente da Associação Brasileira de Medicina Intensiva.