Vacina Coronavac teria 78% de eficácia, diz Butantan

Boa notícia

Vacina Coronavac teria 78% de eficácia, diz Butantan

Divulgação

Após uma revisão dos dados por um comitê independente, a Coronavac – vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan, em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac – teria apresentado uma eficácia de 78% em seus estudos clínicos realizados no Brasil.

Os dados definitivos serão apresentados numa coletiva de imprensa, na tarde desta quinta-feira (7).

A informação teria sido apresentada à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) pela manhã e obtida pelo jornal Folha de S. Paulo. Originalmente, o percentual de eficácia da Coronavac deveria ter sido divulgado em 23 de dezembro, mas uma divergência entre os dados brasileiros e os obtidos em testes em outros países fez com que Sinovac e Butantan adiassem o anúncio.

À época, o diretor do instituto, Dimas Covas, afirmou apenas que eficácia da vacina estaria “dentro do limiar” do necessário para aprovação pelos órgãos regulamentares (que no caso da Anvisa, seria de pelo menos 50%). Dias depois, testes feitos na Turquia em sete mil voluntários indicaram uma eficácia de 91,25%.


Matéria do Olhar Digital