Ex-presidente do BNB escreve autobiografia narrada a partir de sua trajetória na instituição

Mérito

Ex-presidente do BNB escreve autobiografia narrada a partir de sua trajetória na instituição

Divulgação

Servidor de carreira do Banco do Nordeste do Brasil (BNB), o administrador João Alves de Melo dedicou 36 anos de sua vida à instituição, passando por cargos como caixa, chefe de setor e gerente, até chegar à Presidência do banco, em 1992.

Atual presidente da Academia Cearense de Administração (ACAD), João Melo anuncia o lançamento do livro autobiográfico "João de Melo, o BNB e o Desenvolvimento do Nordeste: Uma História de Vida", narrados através de uma junção de fatos importantes entre sua vida pessoal e o BNB.

O livro será lançado na sexta-feira, dia 25 de junho, durante a próxima Reunião Plenária da ACAD. O lançamento será 100% online, simbólico, e não terá autógrafos.

"A ideia é antiga, no entanto, somente há pouco mais de dois anos iniciei as pesquisas de dados no acervo histórico do BNB", explica o autor.

No livro, João Melo dá nomes em quem empreendeu defesa real dos interesses do Nordeste. "De modo particular, o fortalecimento do BNB na sua missão de desenvolver a região mais fragilizada econômica e socialmente do nosso País", explica.

Pelo lado técnico, João Melo também revela segredos em como alcançou resultados surpreendentes, que o levaram ao cume da profissão. "A gestão participativa produz mais e melhores resultados do que o modelo tradicional de gestão. Para tornar o modelo mundialmente conhecido defendi tese de doutorado na secular Universidade de Coimbra, tese esta hoje pesquisada por todos os continente, acessada por mais de 11.000 pesquisadores", afirma o administrador.

João Melo destaca ainda que a valorização da integridade, da honestidade e da justiça, aliada às técnicas acertadas de gestão, foi essencial para alcançar uma trajetória positiva. "O planejamento de longo prazo vem em primeiro lugar. O compromisso, a lealdade, o trato correto da coisa pública, o comportamento e sobretudo a fidelidade aos princípios mais sagrados de integridade e respeito aos valores universais de honestidade e justiça. Procurar sempre, com permanente dedicação, ser o melhor em qualquer circunstância", resume João Melo.