Agora é preciso virar a página e olhar para futuro, diz Sarto na união com PT

Eleições municipais

Agora é preciso virar a página e olhar para futuro, diz Sarto na união com PT

O Intrigante

Com todas as divergências, os petistas se uniram em torno da candidatura de José Sarto. Diferente do segundo turno de 2016, quando na disputa do atual prefeito Roberto Cláudio contra o então Capitão Wagner.

Desta vez, o PT resolveu manchar unido, passando a limpo as críticas ao partido no primeiro turno.

O presidente municipal, vereador eleito Guilherme Sampaio disse que o momento é de união para derrotar o candidato do Pros. "Não vamos deixar que o bolsonarismo se implante na nossa cidade. Temos que derrotar o fascismo, representado pelo Capitão Wagner", afirmou Guilherme.

Sarto disse que precisa virar a página, olhar para o futuro. As críticas a ex-candidata do PT, Luizianne Lins foi no debate político. " Quem faz política olhando para o passado, não constrói. Quero unir Fortaleza. A nossa candidatura é contra esse projeto, fascista e excludente que representa o candidato de oposição", disse.

Articulação

Nos bastidores vinham trabalhando para união PT e PDT, dois grandes articuladores, o deputado estadual Acrísio Sena e o próprio governador Camilo Santana. Os dois petistas sempre foram a favor de uma frente que pudesse unir vários partidos, inclusive os de esquerda para derrotar o candidatura do Capitão Wagner.

Sarto