Luizianne faz roda de conversa com mulheres da Associação do Conjunto Palmeiras

Eleições municipais

Luizianne faz roda de conversa com mulheres da Associação do Conjunto Palmeiras

Divulgação

Luizianne Lins, candidata do PT à Prefeitura de Fortaleza, esteve na manhã desta quinta (15/10), na Associação de Mulheres do Conjunto Palmeiras, para conhecer os projetos e a realidade das moradoras, artesãs e mulheres empreendedoras da comunidade, especialmente neste momento de pandemia.

“Aqui são várias frentes de mobilização comunitária e certamente uma coisa que foi importante nesse momento foram esses laços comunitários, essa ligação de todas vocês. A pandemia não escolheu gênero e classe social, mas a gente sabe que ela pesou muito mais para as mulheres, em vários momentos e em vários sentidos. O trabalho de casa acumulou com o trabalho em casa; quem tinha problema de relacionamento com os companheiros viu intensificar. Inclusive a gente viu que a violência doméstica praticamente dobrou durante o período da pandemia”, observou Luizianne ao reconhecer o apoio mútuo entre as mulheres da associação.

A liderança Beth Silva relatou alguns projetos desenvolvidos pelas mulheres do Conjunto Palmeiras, dentre eles o projeto “Máscara para as periferias”, responsável pela confecção e distribuição de 10 mil equipamentos de segurança para a comunidade, e o projeto de distribuição de cestas básicas.

Durante o encontro, Luizianne reforçou a prioridade do seu programa de governo para fortalecer a economia local, criativa e solidária. “Vamos valorizar e investir nas frentes de trabalho. Percebemos vocação da cidade para a indústria têxtil e temos que fazer disso uma cadeia produtiva, desde quem está produzindo até a ponta, que é a venda. Se for um governo que olhe só para a área nobre, como essa economia vai girar?”, provocou Luizianne.

*Live das 13h* 

Após a visita ao Conjunto Palmeiras, Luizianne lançou a “Live das 13 horas”, um novo canal de diálogo com o povo de Fortaleza, por meio das suas redes sociais (LuizianneLinsPT).

A ideia é fazer lives diárias no início da tarde, sempre que a agenda de campanha permitir. Nesse espaço, Luizianne vai debater a cidade, dialogar com o eleitorado, detalhar seu programa de governo e contar um pouco sobre os caminhos que tem percorrido durante a campanha. “Nossa intenção é fazer um relato diário. Precisamos nos reenergizar de esperança”, disse a candidata. Na live desta quinta, a candidata inaugurou o horário falando sobre a roda de conversa com as mulheres da Associação do Conjunto Palmeiras. “Lá pudemos ver uma série de projeto de mulheres, desde a agricultura familiar, farmácia viva até o experimento da brinquedoteca infantil. Elas levam muito a sério esse trabalho comunitário de dar às mãos e se ajudar”, relatou.

Luizianne também falou sobre os problemas de Fortaleza e as soluções que tem proposto a partir do seu Programa de Governo Popular Participativo. “Sei o que é governar uma cidade com esse grau de desigualdade social que a gente vê hoje e que está aprofundado porque tivemos um governo que não cuidou das políticas sociais conquistadas na nossa gestão”, lamentou.

A candidata denunciou a violência nos bairros e o abandono de políticas de saúde e educação, áreas em que constantemente chegam denúncias sobre falta de medicamento nos postos e sobre a qualidade da merenda escolar ofertada à rede de ensino.

Ao fim do bate-papo, Luizianne se despediu com o mesmo tom otimista que vem embalando a sua campanha. “Vamos encher o coração de esperança porque vai passar, essa cidade vai se recuperar, Fortaleza vai voltar a se encontrar e vamos nos unir em uma grande corrente de solidariedade para que Fortaleza rapidamente comece a voltar a atividade econômica; a educação volte a funcionar com qualidade; os postos voltem a funcionar de forma adequada. Vamos resgatar a Fortaleza real, a Fortaleza amorosa, a Fortaleza que sabe se reinventar”, convocou.


Assessoria