Justiça suspende eleição da nova diretoria da Federação Cearense de Futebol

A ação de suspensão da eleição foi pedida pelo Fortaleza Esporte Clube.

Justiça suspende eleição da nova diretoria da Federação Cearense de Futebol

Reprodução

A eleição da nova diretoria da Federação Cearense de Futebol (FCF), que iria definir o novo presidente, vice-presidente e conselho fiscal que estava marcada para esta terça-feira, 20, foi suspensa pela Justiça.

A ação de suspensão da eleição foi pedida pelo Fortaleza Esporte Clube.

O pleito estava sendo organizado pelo atual presidente da entidade, Mauro Carrnélio.

Segundo a decisão do juiz Daniel Carvalho Carneiro, o processo eleitoral estava sendo organizada de forma ilegal.

A entidade não estaria respeitando a Lei Pelé, ferindo o artigo 22.

O artigo 22 da Lei, estabelece que todo processo eleitoral de entidades desportivas devem seguir as regras determinadas. Em relação a eleição, três parágrafos estão sendo derespeitados pela FCF.

O III, diz que o procedimento da eleição deve ser publicada em pelo menos um órgão de imprensa de grande circulação, pelo menos três vezes. Ato que que federação não cumpriu.

O parágrafo IV, que assegura o direito da realização de eleição híbrida. O VI, que determina a formação de uma comissão sem a participação de membros da diretoria desportiva.

O atual presidente, Mário Carrnélio está no cargo há 12 anos. Ele foi eleito pela primeira vez em 2009. O mandato termina no dia 15 de dezembro. Carmélio, candidato único, deve seguir na presidência até 2025.

Documentos