Aratuba: prefeito Joerly Vitor garante pagamento do rateio do Fundeb para profissionais da Educação

Ficou agendada uma reunião com a categoria para o dia 21, pois se espera até lá, o posicionamento do TCE a respeito da retroatividade da Lei 14.276/2021, que determinará de quando a quando cada categoria profissional terá direito.

Aratuba: prefeito Joerly Vitor garante pagamento do rateio do Fundeb para profissionais da Educação

Divulgação

Em reunião com representantes dos 70 e 30%, na manhã desta quarta feira, o prefeito de Aratuba, Joerly Vitor, reassume seu compromisso com a categoria e garante que realizará o pagamento das sobras do Fundeb realizando assim o rateio tão esperado pela categoria.

Demonstrando compromisso com os profissionais da educação e aplicação da nova lei do Fundeb, Joerly, diz está muito satisfeito e poder valorizar estes profissionais que são mais que merecedores.

Além do rateio afirmou ainda que já está formando uma comissão para avaliar e atualizar o PCCR do Magistério além da  implantação de um novo Plano de Cargos toda a categoria.

Ao longo do ano de 2021, essa gestão aplicou a avaliação de progressão da carreira do magistério que era para ter sido implementado em 2020, e assumi o compromisso de pagar o retroativo do ano de 2020 em janeiro deste. 

Atualizou o valor do KM do auxílio transporte dos professores de 0,85 (oitenta e cinco centavos) para 0,93 (para noventa e três centavos).

Distribui os 2% do precatório (de 2018) para a categoria, que aguardava por estes valores há mais de 02 anos.

É a Educação do Município de Aratuba, sendo pioneira no Maciço de Baturité no pagamento do Rateio e cada vez mais sendo valorizada.

Se tornando assim um marca desta Gestão esse olhar diferenciado para o Servidor Público Municipal, categoria que o Prefeito faz parte, uma vez que é servidor de carreira (Agente Administrativo concursado desde 2006), e uma de suas principais promessas de campanha era justamente  Valorizar o Servidor Público Municipal.

Ficou agendada uma reunião com a categoria para o dia 21, pois se espera até lá, o posicionamento do TCE a respeito da retroatividade da Lei 14.276/2021, que determinará de quando a quando cada categoria profissional terá direito aos meses do referido rateio.