Artigo: Bolsonaro quer apagar o Golpe de 1964

Artigo: Bolsonaro quer apagar o Golpe de 1964

Divulgação

A nota divulgada pelo Ministério da Defesa, saudando o golpe de 1964, inquieta e estarrece os corações democráticos. Desde que tomou posse, Bolsonaro tenta reescrever a história, apagando as manchas do nosso passado ditatorial.

É consenso entre pesquisadores brasileiros e estrangeiros, o fato que o presidente João Goulart sofreu, em 31 de março de 1964, um golpe de estado. As consequências foram trágicas e já apontadas pela Comissão da Verdade: censura, tortura, perseguição e morte de 500 brasileiros.

Diferente dos nossos vizinhos, não punimos tais crimes, facilitando esse tipo de "homenagem". De qualquer forma, temos "ódio e nojo da ditadura" (Ulysses Guimarães) e de seus apoiadores. Seremos firmes na defesa da história e, acima de tudo, da democracia!


Acrisio Sena 

Historiador e deputado estadual (PT-CE)