Assembleia aprova projeto de Aderlânia que cria programa de empregos para mulheres vítimas de violência no Ceará

Trabalho

Assembleia aprova projeto de Aderlânia que cria programa de empregos para mulheres vítimas de violência no Ceará

Foto: Reprodução

Foi aprovado, na manhã desta quinta-feira (04), na Assembleia Legislativa, o projeto de indicação nº 45/2019, de autoria da deputada Aderlânia Noronha, que cria o Programa de Empregos para Mulheres Vítimas de Violência Doméstica e Familiar no Estado do Ceará. Segundo a parlamentar, o Programa objetiva ajudar mulheres que, após sofrer violência física ou moral, buscam retomar a vida social.

Conforme a proposição, o Estado poderá firmar convênios com entidades públicas, federais ou municipais, bem como com o Ministério Público, a Defensoria Pública, a OAB e o Poder Judiciário, SESC e SENAC, além de conceder incentivos fiscais para estimular a formação de parcerias com o setor privado, observadas a vocação profissional da beneficiária e a busca de padrões remuneratórios compatíveis com a realidade de mercado.

“O Programa de Empregos para Mulheres Vítimas de Violência Doméstica e Familiar oportunizará cursos, palestras e oficinas, proporcionando formação e qualificação profissional às mulheres vítimas de violência doméstica e familiar. Todas as informações, no âmbito do Programa, terão, como regra, o seu sigilo, incluindo os dados relativos à inserção profissional, endereço e nome do empregador, como a finalidade de proteger as beneficiárias”, complementou Aderlânia.

Com aprovação do projeto, o Ceará ganha uma ação pioneira que permitirá que as mulheres vítimas de violência doméstica e familiar possam reestruturar suas vidas através do trabalho, desenvolvendo atividades profissionais, visando alcançar sua independência financeira.