Câmara Municipal de Fortaleza garantiu R$ 7 milhões para combater o coronavírus durante primeira reunião remota desta quinta-feira

Compromisso

Câmara Municipal de Fortaleza garantiu R$ 7 milhões para combater o coronavírus durante primeira reunião remota desta quinta-feira

Divulgação

O presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, Antônio Henrique (PDT), realizou a primeira reunião remota com todos os vereadores da Capital na tarde desta quinta-feira (26). Durante a videoconferência, foi anunciado que a Casa vai destinar cerca de R$ 7 milhões para serem usados no tratamento da Covid-19 na rede municipal de saúde.

Resultado da economia feita pela atual gestão, a quantia deverá ser repassada para a Prefeitura de Fortaleza com a finalidade de auxiliar nas medidas emergenciais de controle da doença.

O recurso poderá ser usado na compra de respiradores mecânicos, medicamentos e insumos usados no tratamento da Covid-19, além da prestação de serviços de amparo a grupos vulneráveis. Só este investimento garante, por exemplo, a contratação de 538 médicos ou a aquisição de 100 respiradores.

“Foram quatro horas e meia de debates e encaminhamentos na tentativa de ajudarmos no enfrentamento ao coronavírus aqui em nossa Cidade. O repasse de quase R$ 7 milhões demonstra o esforço da Câmara Municipal de economizar os recursos destinados ao legislativo e também o nosso compromisso com a saúde e o bem-estar dos fortalezenses diante dessa epidemia”, destacou o presidente Antônio Henrique.

Durante a videoconferência, também ficou definido que a Frente Parlamentar de Enfrentamento ao Coronavírus será responsável por colher sugestões e demandas dos demais vereadores e apresentá-las, conjuntamente, ao Executivo.

Dessa maneira, os parlamentares entendem que as pautas poderão ter uma resposta mais ágil e efetiva para os cidadãos. Caso haja necessidade de votação de matérias sobre o assunto, o presidente da Casa convocará uma sessão extraordinária para deliberação.

Desde esta quinta-feira (26), Antônio Henrique faz parte oficialmente do Comitê Municipal de Enfrentamento ao Coronavírus como representante do Poder Legislativo. Ele ficará encarregado de apresentar as demandas dos demais vereadores ao grupo. “Todo o trabalho feito pelos vereadores e pelas bancadas será encaminhado e concentrado na Frente Parlamentar que criamos para acompanhar a pandemia”, garantiu Antônio Henrique.

Além do presidente da Casa, que comandou a reunião, também participaram os vereadores Adail Júnior (PDT), Benigno Júnior (PSD), Carlos Dutra (PDT), Cláudia Gomes (sem partido), Dr. Eron (PDT), Dr. Porto (PRTB), Emanuel Acrizio (PRP), Esio Feitosa (PDT), Frota Cavalcante (Podemos), Gardel Rolim (PDT), Guilherme Sampaio (PT), Iraguassu Filho (PDT), Jorge Pinheiro (DC), John Monteiro (PDT), Julierme Sena (PROS), Larissa Gaspar (PT), Mairton Félix (PDT), Márcio Martins (PROS), Marília do Posto (PRP), Odécio Carneiro (SD), Paulo Martins (PRTB), Professor Elói (Patriota), Renan Colares (PDT), Sargento Reginauro (sem partido), Ziêr Férrer (PDT).


*Frente Parlamentar*


Criada no último dia 17, a Frente Parlamentar da Câmara Municipal monitora as medidas emergenciais implementadas pelo Poder Executivo para conter o avanço da Covid-19 na Capital.

Desde o início da epidemia, eles mantém constante diálogo com gestores das áreas afetadas e entidades representativas para fiscalizar o andamento das medidas e articular outras ações junto ao Executivo.

Coordenado pelo presidente Antônio Henrique (PDT), o grupo é composto por Cláudia Gomes (sem partido), Dr. Eron (PDT), Dr. Porto (PRTB), Emanuel Acrízio (PRP), Gardel Rolim (PDT), Márcio Cruz (PSD), Marília do Posto (PRP), Plácido Filho (PSDB), Ronivaldo Maia (PT).