Capitão Wagner votou contra a volta do deputado acusado de corrupção

Posicionamento

Capitão Wagner votou contra a volta do deputado acusado de corrupção

Divulgação

O deputado federal Capitão Wagner (Pros-CE) foi um dos cinco deputados federais que votou contra a manobra realizada pela Câmara Federal, para evitar a suspensão do mandato do deputado federal Wilson Santiago (PTB-PB), investigado pela Polícia Federal por corrupção. O parlamentar está afastado desde dezembro, por determinação do ministro Celso de Mello.

Nesta última quarta-feira (05), o Plenário da Câmara dos Deputados derrubou, por 233 votos a 170, a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de afastar o deputado Wilson Santiago. Antes de a Câmara decidir derrubar o afastamento do parlamentar, houve uma manobra para dificultar a suspensão do mandado do deputado. Em vez de se exigir 257 votos para cancelar a suspensão, o Plenário entendeu – por 407 a 5 votos –, que a votação da maioria (257 votos) deveria ser para manter o mandato do parlamentar. 

 “Nós já tínhamos um posicionamento definido quanto ao afastamento do deputado, tanto é que a gente votou assim. Nós percebemos, em votação anterior ao relatório, que seria para mudar uma regra já prevista no Regimento Interno e na Constituição, e eu sou legalista, cumpro o Regimento e a Constituição Federal à risca, portanto, nos posicionamos contra a mudança e contra a manobra. ”, esclareceu.

De volta

Agora, o parlamentar deve voltar a exercer seu mandato, tendo em vista que a Câmara desvalidou a medida cautelar aplicada pelo Supremo.


Assessopria