Policiais cearenses são presos por envolvimentos com organização criminosa

Operação Gênesis

Policiais cearenses são presos por envolvimentos com organização criminosa

Divulgação

A organização criminosa formada por agentes e ex-agentes de segurança pública no Ceará, alvo da Operação Gênesis deflagrada nesta quarta-feira (16) pelo Ministério Público do Ceará (MPCE), se aproveitava do sistema de informações da polícia para selecionar criminosos de alto poder aquisitivo para serem "vítimas" de extorsão, entre outros crimes.

Até o fim da manhã desta quarta, 15 pessoas foram presas. Os agentes extorquiam valores dos traficantes, facilitavam o tráfico de drogas realizado por facções, e praticavam crimes de corrupção e de venda de armas.

Nove policiais militares na ativa e três policiais civis na ativa estavam associados à organização criminosa, comandada por um policial civil aposentado, contando ainda com outros quatro homens suspeitos de atuarem como traficantes.

Destes, oito policiais militares e dois policiais civis foram presos, além do chefe da organização e dos outros quatro suspeitos, sendo que um deles já se encontrava no sistema penitenciário do Ceará.

Os mandados de prisão e de busca e apreensão foram cumpridos em Fortaleza e Maracanaú.

Em nota, o advogado coordenador jurídico do Sindicato dos Policiais Civis e de Carreira do Estado do Ceará, Kaio Castro, disse estar acompanhando desde o início da manhã os procedimentos de buscas e apreensões e cumprimentos dos mandados de prisões. “Não foi disponibilizada ainda nem mesmo a decisão que deu origem às medidas. Logo não sabemos quais são as acusações. Protocolamos pedido de acesso ao processo ainda pela manhã de hoje e aguardamos o deferimento rápido para as medidas cabíveis”, informou.


Matéria do G1