Câmara de Aquiraz instaura Comissão Processante contra prefeito Bruno Gonçalves

Por maioria de votos, aprovaram a abertura de investigação. 

Câmara de Aquiraz instaura Comissão Processante contra prefeito Bruno Gonçalves

Reprodução/redes sociais

Na sessão ordinária ocorrida na manhã desta terça-feira(21), a Câmara Municipal de Aquiraz abriu uma Comissão Processante  contra o prefeito Bruno Barros Gonçalves(PL), após uma denúncia de superfaturamento de preços de gêneros alimentícios adquiridos para alunos da Rede Municipal de Ensino do município.

Segundo a imputação, o gestor teria sido beneficiado com a compra.

Os vereadores de oposição, conhecido com G9 receberam a acusação, em seguida levaram para discussão com os parlamentares.

Por maioria de votos, aprovaram a abertura de investigação. Foram 8 votos a 6.

Os parlamentares contrários ao prefeito declaram, que se comprovado a culpabilidade de Bruno, poderá ser pedido a cassação de seu mandato. 

Acomissão é composta por três vereadores. Ficou com a presidência, Ney Pires (PP), na relatoria, João Paulo (PP) e Airton Assunção (PL), como membro.

Defesa

Em resposta a instalação da Comissão Processante, o prefeito Bruno Gonçalves (PL) usou suas redes sociais acusando os vereadores de perseguição política. 

"Quero que esse processo corra dentro dos trâmites legais, para que tudo seja investigado. Para provar que estamos certos", disse Bruno.

Como funciona

O Plenário deverá promover votações nominais de todas as infrações articuladas na denúncia. Caso seja declarado culpado por qualquer uma das infrações, pelo voto de 2/3 dos vereadores, o prefeito será considerado afastado do cargo, definitivamente.