Low carb, jejum ou cetogênica: essas dietas realmente funcionam para emagrecer? Nutricionista responde

A nutricionista Lilia Rolim, explica que no momento da escolha da dieta ideal para cada paciente, diversos fatores são considerados.

Low carb, jejum ou cetogênica: essas dietas realmente funcionam para emagrecer? Nutricionista responde

Divulgação

A maioria dos brasileiros deseja ter uma alimentação saudável: 80% da população busca consumir produtos mais frescos e nutricionalmente mais ricos. É o que revela uma pesquisa da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Na busca por mais saúde e mudanças físicas no corpo, muita gente recorre às dietas. Entre as favoritas estão: Low carb, jejum e cetogênica.

A nutricionista Lilia Rolim, explica que no momento da escolha da dieta ideal para cada paciente, diversos fatores são considerados. “Sempre avaliamos as metas do paciente, suas condições de saúde, hábitos, rotina preferências entre outros aspectos. Todas as suas especificidades são analisadas e após isso, definimos juntos o melhor plano alimentar.”

A especialista afirma ainda que necessário conhecer as diferenças de cada dieta antes de decidir pelo melhor tipo. “Low carb, jejum e cetogênica, têm sido adotadas por muitas pessoas. A primeira tem a proposta de diminuir o consumo de carboidratos para uma média de 50g a 150g diárias. Já a cetogênica, visa reduzir bruscamente o consumo de carboidratos e manter em 80% do dia a ingestão de gorduras pela alimentação.

O jejum tem vários protocolos porém o mais utilizado é o que o paciente fica em torno de 16h sem se alimentar por 3x na semana e nas janelas de alimentação e nos outros dias coma saudável é de forma balanceada e calculada para seu objetivo.” O resultado de cada dieta depende das razões pelas quais está se fazendo a mesma e de como está seu metabolismo. "Embora elas metabolicamente tenham uma ação no controle da glicemia, sua eficácia se dá por várias fatores inclusive principalmente pela restrição calórica e pelo seguimento da conduta da forma necessária para surtir efeito. A recomendação é sempre procurar a orientação de um profissional para mudar a alimentação de forma segura.